Nova Toyota Hilux: picape líder mudará visual e poderá até frear sozinha

Desenhos cedidos pelo canal Overboost mostram como ficará na prática o segundo facelift de meia vida para a atual geração do utilitário médio

Faz menos de três anos que a Toyota Hilux recebeu uma reestilização leve de sua atual geração, lançada em 2015. Mas a picape média líder em vendas no Brasil está prestes a mudar mais uma vez.

Um vazamento de imagens na Tailândia antecipou como ficará o visual do utilitário, cuja renovação está prevista originalmente para ser lançada na Ásia até agosto deste ano (isso se a pandemia do coronavírus não gerar atraso).

Podemos esperar que a nova Hilux chegará ao Brasil – via Argentina, de onde vem importada – entre o fim deste ano e princípio de 2021.

Estas projeções cedidas gentilmente pelo designer Renato Aspromonte, do Instagram @oversboost, oferecem uma noção bem realista de como ficará o modelo.

As principais alterações estão na grade frontal, mais larga e com formato hexagonal, e no para-choque com novos recortes internos. Juntos, ambos ajudam a conferir aspecto mais agressivo ao balanço dianteiro.

Na parte traseira, destaque para os dois filetes de led na forma de C compondo as lanternas. Elas ajudarão a dar um ar mais moderno à picape quando vista deste ângulo.

Mas a atualização não será apenas visual. A Hilux deve ter também a potência do seu motor 2.8 turbodiesel incrementada para uma faixa próxima aos 200 cv, o mesmo oferecido atualmente por Chevrolet S10 e Ford Ranger em suas versões de topo.

Também estão nos planos mudanças na cabina, que incluem uma nova central multimídia compatível com Android Auto e Apple Carplay.

Até há pouco tempo, a Toyota considerava que os dois sistemas violavam a privacidade dos dados de seus clientes, mas isso mudou (que o diga o novo Corolla).

Ainda, as unidades fabricadas na Argentina passarão a ter, pelo menos nas versões mais caras, o pacote Safety Sense, que inclui piloto automático adaptativo, frenagem autônoma de emergência, alerta de colisão e assistente de permanência em faixa, itens que apenas a Ranger oferece hoje no Brasil.

Junto da Hilux, o utilitário derivado SW4 deve ter seu visual, seu motor e seu pacote de equipamentos renovado. O parceiro Autos Segredos já adiantou como deve ficar a cara do suvão.

Fonte: Quatro Rodas

Publicado por Thiago Vieira

Thiago é apaixonado por carros, desde os 2 anos já conhecia os carros que passavam na sua rua. Grande fã de Ayrton Senna em sua infância. Comerciante de Veículos há mais de 13 anos. Solida experiencia na comercialização de Veículos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Toyota Corolla: como anda o primeiro híbrido nacional

BMW X1

Segmento premium fica parado no Brasil e BMW retoma liderança